Archive for the ‘entrevistas’ Category

VOLTANDO

November 10, 2009

Ainda tem alguém aí?

O computador parou de funcionar e daí que o blog ficou aqui meio abandonado, mas agora vai. DE VOLTA.

+++

Como ainda tá devagar, aproveito pra divulgar uma série de entrevistas lindas que a Eliane Testone fez para o blog Minas de Ouro.

Ela conversou com 10 garotas que desenham e têm trabalhos super especiais.

luciana araújo

Luciana Araújo

pacolli

Pacolli

carla barth

Carla Barth

Por enquanto já dá pra ler: Luciana Araújo, Pacolli e Carla Barth. Cada semana mais uma, entra lá.

Advertisements

REVISTA///FAQ MAGAZINE

August 21, 2009

Acabou de sair a edição número #06 da revista online FAQ produzida por Juliana Mundim. A questão ‘tema’ dessa edição do projeto, composta apenas de fotos é: “Where were you when I called?”.

FAQ

Ju produz vídeos, faz fotos lindas e viaja, muito. Já andou por vários  países do mundo, e no site Pocket Films for Travelers divide alguns dos registros dos lugares por onde passou.

Segue uma  pequena entrevista em que ela fala um pouco sobre a FAQ e também sobre suas viagens.

FAQ

HANDS: Como foi a escolha dos artistas dessa edição, o que você costuma buscar para a revista?

Juliana Mundim: Eu procuro não raciocinar muito quando escolho artistas. Não tem um critério ou uma coisa fechada. Nada que feche a cabeça, sabe?
Acho q vai pelo mood de cada edição. Eu sabia que queria fazer uma história com 4 capítulos se encaixando num tema.
A história começa com a pessoa não querendo nem olhar mais pra cara do seu “outro”.
Depois que isso acontece ela sai pelo mundo em busca de um outro lugar onde ela se sente mais pertencida.
Daí ela encontra seus iguais, novos amigos e lugares, fica feliz! Se diverte, sabe?
Depois ela ouve uma música e pronto, lembra do carinha/menina lá do comeco da revista, pensa que não consegue esquecer, fica todo mal e apaixonado de novo. Meio isso. Mas essa é só minha visão do negócio. Dá pra ver como 4 pessoas diferentes, como 4 situações distintas, e por aí vai.
Cada um inventa o seu.
FAQH: Há quanto tempo vc tem a FAQ, e como surgiu a idéia de criá-la?

J: Eu comecei em 2000 em forma de ZINE. Era feito a mão, só por mim mesma e era xerocado.
A idéia era fazer poucas copias e deixá-las em lugares públicos. Tipo 30 cópias e deixar cada 2 em um canto da cidade pra alguém achar no acaso. Eu fiz isso pra levar pra uma viagem quando eu morava em NY e tava indo pra California. Depois fiz de novo em 2001, quando fiz minha primeira viagem pelo mundo. Depois só retomei em 2004, convidando amigos pra fazer a primeira versão virtual.
FAQ

H: sei que você já viajou o mundo todo, quais são seus lugares favoritos?

J: Antes eu tinha isso de lugar preferido mas hoje em dia eu nao tenho mais, não mesmo!
Eu gosto de uma coisa de cada lugar, então no fim eu gosto de todos ao mesmo tempo.
Eu poderia editar uma cidade só minha com as melhores coisas do mundo. Seria incrível não?
Então poderia falar que eu sou apaixonada pela Índia, pelo povo e pelas cores; que Hong Kong tem uma vibe
que te acorda e faz querer viver pra sempre; que Tokyo eu já amei mais, mas a última vez eu achei um tanto melancólica, não sei porque. Mas a comida japonesa é incrivel e a moda das pessoas nas ruas também; que eu amo Brasília e o céu de lá; que o povo da Estônia é lindo. Nossa, na verdade eu poderia escrever mil páginas porque cada lugar tem uma coisa linda! A cor de terra do Marrocos, a massagem da Tailândia, e por aí vai.
FAQ

H: O que você sente falta do Brasil quando está fora e o que você sente falta de fora quando está no Brasil?

J: Meu, uma vez q vc sai, nunca mais você se sente realmente pertencido a lugar nenhum.
Sempre, você tem saudade de alguma coisa no mundo – e de alguém.
É muito sofrido ser uma pessoa só! Haha.
Dá vontade de se multiplicar e estar em todos os lugares ao mesmo tempo! Ser muitos, ser um só é uma coisa muito muito limitada, sabe? Sempre achei isso. Mas é lógico que fora do Brasil, o que mais sinto falta é da família.
FAQ

H: Quais são seus próximos projetos? Ou qual a próxima viagem?

J: Tem muitos! Tem uma lista tão grande que dava pra completar uma enciclopédia!
Mas pra não dar azar, melhor falar quando tiver pronto!

*

Para conhecer a revista clique aqui.

LOJINHA///REVISTA NÚMERO A

August 13, 2009

A partir de agora quero começar a trazer algumas publicações independentes para vender pelo blog.

Essa é uma das coisas que mais gostaria que desse certo, porque sei o quão difícil é parar pra produzir coisas assim com uma qualidade e conteúdo legais. Espero que todo mundo que curte a idéia do blog comece a apoiar os artistas, começando a comprar esse tipo de material, sejam zines, revistas, posters entre outras coisas.

Para quem produz não tem felicidade maior do que ver o material pronto e impresso, depois de um tempo se dedicando e brigando com a gráfica ou acertando e errando na máquina de xerox. E tudo isso porque no fim a gente quer mesmo que alguém olhe aquilo e tenha vontade de ter e de mostrar por aí. Então resumindo, quem puder, compre. 🙂

Esse é o tipo de grana bem gasta para quem curte o trabalho dos artistas, primeiro porque geralmente são coisas baratas e segundo porque a grana que entra para o artista acaba servindo para ele produzir mais coisas legais.

Se alguém tiver alguma publicação e estiver precisando de espaço para divulgar, me mande e-mail! A idéia é que muito em breve a gente comece a publicar e vender nosso próprio material.

A primeira publicação que passa aqui pelo blog é a Revista Número A, de Buenos Aires, criada por Lala Ladcani e pela Editora Dos Fuerzas. A revista tem um formato de zine e é dividida em 4 livretos: A, B, C e D.

O projeto traz ilustrações de nomes como Mike Perry, Rui Tenreiro, Jeremyville, Shobo Shobo e dos brasileiros Rimon Guimarães e Talita Hoffmann.

Conheça um pouco sobre a Revista e sobre a Lala nessa entrevista:

revista número A

HANDS: Como surgiu a idéia de fazer a revista número A?

Lala Ladcani: Tinha vontade de reunir em uma publicação todos os artistas de quem eu gostava. Contei sobre o projeto para a Editora Dos Fuerzas e descobri que eles também estavam interessados em fazer algo parecido. Então, nos juntamos para criar a revista A.

revista número A

H: Como foi a seleção dos artistas?

L: Demorou um tempo. Selecionamos todos juntos e no geral tínhamos as mesmas idéias de nomes. Convidamos todos os artistas que queríamos e quase todos toparam participar.

revista número A

H: A revista tem o trabalho do Rimon Guimarães e da Talita Hoffman que são brasileiros, quem mais você conhece aqui do Brasil?

L: Conheço a Pacolli e adoro o trabaho da Carla Barth. Acredito que viver no Brasil deve ser algo muito inspirador. É outra energia, muito diferente da de Buenos Aires. Só conheci o aeroporto internacional, mas queria muito poder visitar o Brasil, assim que superar meu medo de voar, certamente visitarei.

revista número A

H: Você tem vários projetos pessoais que consegue desenvolver paralelamente aos trabalhos comerciais. Como você consegue divulgar e vender eles aí em Buenos Aires?

L: Atualmente estou ilustrando um livro infantil, algo que queria fazer já há muito tempo. Há pouco tempo fiz a capa do disco do Homiepie, uma banda brasileira. Trabalhei em agências e estúdios, mas me sentia muito cansada e sem tempo para meu próprios projetos. Em geral, o que mais gosto são os trabalhos pessoais, como as bolsas e carimbos que fiz para uma padaria. A vezes tenho dificuldade para manter equilíbrio entre o trabalho comercial e o pessoal, mas sempre tento fazer ambas as coisas.

revista número A

H: Sei que em Buenos Aires existem muitas lojinhas lindas, pequenas galerias, como é a relação entre as pessoas que criam coisas legais por aí?

L: É interessante que esses espaços tenham surgido. Nos últimos anos, foram inauguradas muitas galerias e livrarias que mostram o trabalho de artistas jovens. Em alguns desses lugares, há até oficina de artes. São lugares que mostram os trabalhos de pessoas que provavelmente não conseguiriam expor em galerias grandes. No entanto, as pessoas que expõem e as pessoas que visitam esses lugares novos são as mesmas, o que gera um círculo fechado. De qualquer maneira, me parece legal que comecem a aparecer lugares que oferecem coisas diferentes.

revista número A

H: E qual o próximo projeto que tem em vista?

L: Estamos organizando oficinas de arte para crianças feitas com materiais recicláveis. A intenção é ensinar a trabalhar livremente com materiais que geralmente são descartados. No final da oficina, os meninos levam um joguinho criado por eles mesmos.

Para conhecer mais do trabalho da Lala entre no site dela. Para saber mais informações sobre a Revista clique aqui.

LOJINHA: REVISTA NÚMERO A

Conjunto A, B, C e D (4 livretos com 32 páginas cada): R$ 40,00 + frete *compre o conjunto e divida com os amigos

Livretos individuais: R$ 12,00 (cada) + frete

Mande um e-mail com seu pedido e endereço para: emailhands@gmail.com *Pagamento por transferência ou depósito. *Se você for de São Paulo podemos combinar a entrega pessoalmente.