LOJINHA///REVISTA NÚMERO A

August 13, 2009 by

A partir de agora quero começar a trazer algumas publicações independentes para vender pelo blog.

Essa é uma das coisas que mais gostaria que desse certo, porque sei o quão difícil é parar pra produzir coisas assim com uma qualidade e conteúdo legais. Espero que todo mundo que curte a idéia do blog comece a apoiar os artistas, começando a comprar esse tipo de material, sejam zines, revistas, posters entre outras coisas.

Para quem produz não tem felicidade maior do que ver o material pronto e impresso, depois de um tempo se dedicando e brigando com a gráfica ou acertando e errando na máquina de xerox. E tudo isso porque no fim a gente quer mesmo que alguém olhe aquilo e tenha vontade de ter e de mostrar por aí. Então resumindo, quem puder, compre. 🙂

Esse é o tipo de grana bem gasta para quem curte o trabalho dos artistas, primeiro porque geralmente são coisas baratas e segundo porque a grana que entra para o artista acaba servindo para ele produzir mais coisas legais.

Se alguém tiver alguma publicação e estiver precisando de espaço para divulgar, me mande e-mail! A idéia é que muito em breve a gente comece a publicar e vender nosso próprio material.

A primeira publicação que passa aqui pelo blog é a Revista Número A, de Buenos Aires, criada por Lala Ladcani e pela Editora Dos Fuerzas. A revista tem um formato de zine e é dividida em 4 livretos: A, B, C e D.

O projeto traz ilustrações de nomes como Mike Perry, Rui Tenreiro, Jeremyville, Shobo Shobo e dos brasileiros Rimon Guimarães e Talita Hoffmann.

Conheça um pouco sobre a Revista e sobre a Lala nessa entrevista:

revista número A

HANDS: Como surgiu a idéia de fazer a revista número A?

Lala Ladcani: Tinha vontade de reunir em uma publicação todos os artistas de quem eu gostava. Contei sobre o projeto para a Editora Dos Fuerzas e descobri que eles também estavam interessados em fazer algo parecido. Então, nos juntamos para criar a revista A.

revista número A

H: Como foi a seleção dos artistas?

L: Demorou um tempo. Selecionamos todos juntos e no geral tínhamos as mesmas idéias de nomes. Convidamos todos os artistas que queríamos e quase todos toparam participar.

revista número A

H: A revista tem o trabalho do Rimon Guimarães e da Talita Hoffman que são brasileiros, quem mais você conhece aqui do Brasil?

L: Conheço a Pacolli e adoro o trabaho da Carla Barth. Acredito que viver no Brasil deve ser algo muito inspirador. É outra energia, muito diferente da de Buenos Aires. Só conheci o aeroporto internacional, mas queria muito poder visitar o Brasil, assim que superar meu medo de voar, certamente visitarei.

revista número A

H: Você tem vários projetos pessoais que consegue desenvolver paralelamente aos trabalhos comerciais. Como você consegue divulgar e vender eles aí em Buenos Aires?

L: Atualmente estou ilustrando um livro infantil, algo que queria fazer já há muito tempo. Há pouco tempo fiz a capa do disco do Homiepie, uma banda brasileira. Trabalhei em agências e estúdios, mas me sentia muito cansada e sem tempo para meu próprios projetos. Em geral, o que mais gosto são os trabalhos pessoais, como as bolsas e carimbos que fiz para uma padaria. A vezes tenho dificuldade para manter equilíbrio entre o trabalho comercial e o pessoal, mas sempre tento fazer ambas as coisas.

revista número A

H: Sei que em Buenos Aires existem muitas lojinhas lindas, pequenas galerias, como é a relação entre as pessoas que criam coisas legais por aí?

L: É interessante que esses espaços tenham surgido. Nos últimos anos, foram inauguradas muitas galerias e livrarias que mostram o trabalho de artistas jovens. Em alguns desses lugares, há até oficina de artes. São lugares que mostram os trabalhos de pessoas que provavelmente não conseguiriam expor em galerias grandes. No entanto, as pessoas que expõem e as pessoas que visitam esses lugares novos são as mesmas, o que gera um círculo fechado. De qualquer maneira, me parece legal que comecem a aparecer lugares que oferecem coisas diferentes.

revista número A

H: E qual o próximo projeto que tem em vista?

L: Estamos organizando oficinas de arte para crianças feitas com materiais recicláveis. A intenção é ensinar a trabalhar livremente com materiais que geralmente são descartados. No final da oficina, os meninos levam um joguinho criado por eles mesmos.

Para conhecer mais do trabalho da Lala entre no site dela. Para saber mais informações sobre a Revista clique aqui.

LOJINHA: REVISTA NÚMERO A

Conjunto A, B, C e D (4 livretos com 32 páginas cada): R$ 40,00 + frete *compre o conjunto e divida com os amigos

Livretos individuais: R$ 12,00 (cada) + frete

Mande um e-mail com seu pedido e endereço para: emailhands@gmail.com *Pagamento por transferência ou depósito. *Se você for de São Paulo podemos combinar a entrega pessoalmente.

Advertisements

HANDS///PROGRAMA METRÓPOLIS

July 28, 2009 by

Entre hoje e quinta-feira, às 21h40, o programa Metrópolis da TV Cultura vai passar uma série de reportagens sobre novos espaços culturais em São Paulo. Claro que o Cartel011, com a expo Work in Progress, fará parte. Quem esteve na abertura do evento, no último sábado, viu o repórter circulando e entrevistando os artistas. Agora é hora de conferir o que eles falaram sobre a arte, seus trabalhos e a proposta da galeria, além de, claro, conhecer outros lugares bacanas que abriram recentemente.

Pelo que a TV Cultura divulgou, a matéria também fará uma análise do cenário artístico paulistano, mostrando as evoluções e principalmente como ele se tornou acessível para todos os tipos de público, graças à internet. E nós bem sabemos como a internet ajuda a renovar cada vez mais a cena e abre portas para novos artistas. A prova está lá nas paredes, chão e até teto do Cartel011!

Programação:

Hoje (28). Espaço Matilha Cultural, Centro.

matilha cultural

matilha cultural
A casa está com uma exposição sobre a história e evolução do skate; performances e apresentações de teatro, dança e música; lançamento do documentário Re:Board, de Sésper Cruz; e presença de Marcelo Bressanin, diretor de programação do MIS (Museu da Imagem e do Som), que fala sobre as mudanças no museu, que já foi mais tradicional e hoje reabriu focando novas mídias.

Quarta (29). Espaço + Soma, Vila Madalena.

mais somamais soma

O local segue a linha da revista e do site homônimos, que primam pela diversidade artística e divulgam a cultura independente do país e do mundo.

Quinta (30). Cartel011, Pinheiros.

13

22

Apresenta a expo Work in Progress, feito ao lado da galera do blog HANDS. Sem tema, o projeto traz novos artistas com curta experiência, compensada pelo talento. O local abre caminho para projetos de música, vídeo e outras manifestações artísticas. Surgiu da necessidade de proporcionar um espaço de convivência que una conteúdo de diversos segmentos e promova ações para artistas e marcas, passeando pelo universo das artes, design, arquitetura, decoração, tecnologia, moda, fotografia, música, comunicação e gastronomia.

ABERTURA///WORK IN PROGRESS

July 27, 2009 by

Sem palavras pra falar da abertura da Work in Progress no sábado, queria agradecer muito a todas as pessoas que passaram por lá!

Ajudar a montar essa expo foi uma das oportunidades mais legais que já tive. Obrigada aos meninos do Cartel 011 que acreditaram que a gente ia dar conta de fazer tudo isso rolar.

O blog começou para podermos divulgar o trabalho de pessoas que eu realmente gosto, e essa foi a chance de fazer isso de uma maneira maior do que imaginava. Sou suspeita para falar, mas o espaço está lindo e vale a pena colar lá.

Do dia 27 a 31 de julho vai rolar uma programação especial com os artistas colocando um som, esquema tranquilo para não estressar os vizinhos, mas legal para todo mundo colar depois do trampo, e quem estiver a toa já tem uma desculpa para sair de casa.

A expo fica até dia 08 de agosto.

(fotos: thais denardi)

WORK IN PROGRESS

Quando: de 27 de julho a 08 de agosto de 2009 – das 18h as 22h

Onde: Cartel011

Rua Artur de Azevedo, 517, Pinheiros – São Paulo

BASTIDORES /// WORK IN PROGRESS

July 25, 2009 by

MAKING OF///WORK IN PROGRESS

July 24, 2009 by

+ fotos aqui.

WORK IN PROGRESS

Abertura: 25 de julho de 2009 (sábado) – das 17h as 22h

Quando: de 27 de julho a 08 de agosto de 2009 – das 18h as 22h

Onde: Cartel011

Rua Artur de Azevedo, 517, Pinheiros – São Paulo

BRUNO B. DICOLLA///WORK IN PROGRESS

July 24, 2009 by

bruno b. dicollaBRUNO B. DICOLLA http://www.brn.cc

Bruno gosta de experimentar várias técnicas e não se limita a nenhuma em especial. “Trabalho com lápis de cor, canetinha, tinta, o que for”, diz. Para a Work in Progress, por exemplo, optou por uma mescla de vídeo e papel. Apresentará três projeções (um curta e dois vídeos em looping) e quadros feitos no computador e coloridos com tinta e lápis.

Destaque seu trabalho mais relevante ou exposição que já participou:
Participei da Mostra de Vídeo da Galeria Polinésia, do DOTMOV Festival (Shift), Exposição coletiva 1 metro (Coletivo Projétil) e da Adventures in Motion (One Dot Zero).

Seu tema recorrente e/ou inspiração:
Gosto de criar um organismo entre o digital e o papel.

Músicas/bandas que te acompanharão nesses dias que antecedem a exposição:
Blank Dogs

bruno b. dicolla

bruno b. dicolla

bruno b. dicolla

TIAGO DENARDI///WORK IN PROGRESS

July 24, 2009 by

tiago denardiTIAGO DENARDIhttp://flickr.com/photos/freime

Os trabalhos de Tiago misturam elementos gráficos com realistas. “Gosto deste equilíbrio de coisas diferentes”, conta. Para produzi-los, o artista usa tinta acrílica, guache, aquarela, lápis e canetinha. Na Work in Progress, seu projeto conta com telas pintadas com acrílica, desenhos de lápis em papel e uma incrível textura de madeira feita com tinta na parede do Cartel011.

Seu tema recorrente e/ou inspiração:
Física, geometria, realismo, surrealismo, razão.

Músicas/bandas que te acompanharão nesses dias que antecedem a exposição:
Versões das músicas da banda Mars Volta em piano.

tiago denarditiago denarditiago denarditiago denardi

DIMITRE///WORK IN PROGRESS

July 24, 2009 by

dimitreDIMITREhttp://www.dmtr.org

Dimitre cria a partir do contraste do “digital” que é a programação de computador e do “humano”.  Desenvolveu para a exposição um projeto de arte numérica interativa, a partir de programação. Além dessa parte tecnológica, ele também gosta fazer trabalhos com nanquim e pena.

Destaque seu trabalho mais relevante ou exposição que já participou:
FILE, Sonár, Emoção ArtFicial (São Paulo), Stuttgart Filmwinter, MediaRuimte (Bruxelas, Bélgica), Perspectives (Sofia, Bulgaria), Interactive Media Circle (Abu Dhabi, UAE), New Langton Arts (São Francisco).

Seu tema recorrente e/ou inspiração:
Observação das coisas. Sintonia.

Músicas/bandas que te acompanharão nesses dias que antecedem a exposição:
Blevin Blectum, Fennesz, Hypo, Lusine e Chango Rodriguez.

dimitre

BRUNO SHINTATE///WORK IN PROGRESS

July 23, 2009 by

bruno shintateBRUNO SHINTATE – http://www.flickr.com/photos/laydown

Bruno é um artista envolvido em fotografia, vídeo, som e ilustração. Gosta de atuar em diversas áreas. Seu projeto para exposição será feito a partir de uma técnica mista de infláveis e leds.
Destaque seu trabalho mais relevante ou exposição que já participou:
Participei das expos Individual Bruno Sintaxe (abril 2009), Feira Marginal (maio 2009), Coletiva MoMA (junho 2009). Todas foram realizadas no espaço Casa Da Xiclet.

Seu tema recorrente e/ou inspiração:
A natureza e os astros.
Músicas/bandas que te acompanharão nesses dias que antecedem a exposição:
Arthur Russell, Musical Youth, Morphine, Tortoise, Beirut, For Tet, Epicac Tropical Banda, Blondie e The Specials.

IAMANA///WORK IN PROGRESS

July 23, 2009 by

iamanaIAMANAhttp://www.iamana.org

Ana Helena Tokutake é aquariana, canhota e a idealizadora deste blog. Trabalha como ilustradora e vira-e-mexe aparece em bazares com camisetas da sua marca Zaïre.  Gosta de se dedicar a fazer pôsteres para festas de amigos e ultimamente está trabalhando com tinta acrílica e lápis 6B. “Mas gosto de lápis de cor também”, diz. Para a Work in Progress, a artista tem um projeto batizado de “Warm”, com quadros de roupas de inverno – “tudo bem quentinho” – e ainda uma blusa de tricô.

Músicas/bandas que te acompanharão nesses dias que antecedem a exposição:
Saint Vincent e Chad Vangaalen

iamanaiamanaiamana